cozinha de pensamentos

::.. Escrever é um ócio trabalhoso ..:: -- Goethe

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Mudando do assunto cadeirantes para gordos...

A "caridosa" Rede Globo, volta e meia, gosta de acreditar que acrescenta a sociedade. A novela "Viver a Vida" (que titulo de impacto, hein) tem levantado questoes tais quais como as dificuldades que os cadeirantes enfrentam para se sentirem integrados a sociedade. Causa mais do que importante, pois muito ainda precisa mudar no pais e na cabeca dos brasileiros sobre a realidade dos cadeirantes e quaisquer outros que tenham necessidades especiais.

No entanto, a novela destaca a filhinha preferida, de familia riquissima, que tem ao seu alcance todos os recursos de tratamento e terapia disponiveis, alem de confortos necessarios para uma vida perfeita, quase independente de cadeirante. Eh esta a realidade do pais? Podem os brasileiros comuns contar com os mesmos recursos pela rede publica de saude? Uma visao mais realista destas questoes deveriam estar na novela.

3.jpg

E daih, advinha, a ATRIZ recebe o premio como uma das personalidades que fizeram do mundo um lugar melhor por seu PAPEL na novela. Nao entendam que a desmereco em sua profissao. Aline Moraes tem seu merito de excelente atriz reconhecido e merecido. Mas pera la, ela fez do Brasil um pais melhor?!?!

Entao aqui vai minha tentativa de levantar uma bandeira tambem. Quem sabe ao fim deste post, farei do Brasil um pais melhor tambem. Eu me conformo em nao receber premio algum. Bastaria ter assentos apropriados para quem nao esta no peso medio em onibus, avioes e quaisquer outros transportes publicos. Fazer compras seria de fato um prazer se pudesse encontrar roupas de bom corte no meu tamanho e nao ficasse embaracada ao perguntar sobre uma roupa e a atendente dizer que pro meu tamanho nao tem (sem sequer eu ter perguntado). Lojas de roupas para gordos parecem achar graca mostrar modelos de vestidos que parecem ter sido feito do aproveitamento da cortina da cozinha. Ou ainda cortes retos que nao valorizam quaisquer curvas das gordinhas. Quando a gente encontra, o peso eh exorbitante!!! Nao me venham dizer que eh porque gasta mais tecido, pq roupas de criancas e bebes tb sao sem nocao!

Voce aih magrinho ou de peso mediano nao pensaria nas inumeras situacoes desconfortaveis que um gordo passa. Jantando com amigas, quando a sobremesa chega, o garcom sempre entrega pra mim, sendo que raramente como doces e nao era meu o pedido. Quando o gordo pede refrigerante, logo perguntam se eh 'light'. Pra contrariar, sempre peco da 'normal'.

Numa super viagem a Canoa Quebrada - CE, deixei de fazer o esqui-bunda por medo de algum desastre acontecer por meu excesso de peso. Numa viagem pela Air France de 12 horas, meu quadril saiu totalmente dolorido pq mal cabia no assento.

O gordo nao sofre com a indiferenca da sociedade somente. O gordo tambem se olha no espelho e tem consciencia dos riscos para a saude. O gordo tem que todo dia tentar encontrar uma solucao pra nao destacar o excesso com as roupas do dia-a-dia. Ou ao menos nao se "sentir" exposto. O gordo tambem quer se sentir atraente e assiste a mesma lavagem cerebral da tv e moda mundial.

Eu nao estou advogando sobre a gordura ou sobrepeso. Mas ser gordo eh um 'estado', nao uma escolha de vida. Em outras palavras, quem eh gordo, um dia desejara e conseguira eliminar o sobrepeso. No entanto, enquanto isso nao acontece, o gordo namora, viaja, come, bebe e se veste como qualquer outra pessoa.

Eu sou gordinha, faco piada de gordinhos (contanto que nao ofenda a outro), mas nao tolero toda essa indiferenca silenciosa. Muito dificil lidar e cuidar da auto-estima quando varias forcas empurram no sentido contrario. Eu fico feliz de ver movimentos, ainda que sutis, neste quesito. Modelos plus-size, revistas que publicam fotos de mulheres de verdade (revista americana Glamour, set/2009) - segue aqui postada - e blogs, como das super-poderosas MULHERAO.

Finalmente uma mulher de verdade, numa revista - e pasmem, eh modelo plus size!

Pessoal, a Globo bem que tenta, mas queria ver eles comprarem esse tipo de briga e mudar o padrao das "beldades" rechonchudas, que ate o momento soh servem pra fazer papeis comicos. Fica aqui minha bandeira firmemente plantada em solo nacional, verberante e esperancosa.

Adocao da Frida e minha qualidade de vida

Salvo o tempo que tive gatinhos quando crianca, por muitos anos nao tive contato com animais. Ate porque, vamos combinar, a correria do dia-a-dia nao abre espaco pra mais uma responsabilidade.

Daih, com o tempo, a distancia da familia, a vida numa cidade apatica, num estado diferente, ter sotaque que eh motivo de piada e todas as outras ansiedades de uma mulher contemporanea, um dia acordei com lembrancas da infancia.

Decidi adotar um gatinho, e nao sabia como. Ate que no trabalho, uma colega tinha 4 filhotes pra doar. Mas o meu trabalho inicial era convencer meu namorado a ter mais um morador na casa. Ele gosta de cachorros. Daih disse que no dia que a gente mudasse pra uma casa, teriamos um. Mas que num apartamento, soh dava pra comportar um gatinho, pelo qual eu seria totalmente responsavel. Trabalho feito, fiz compras ansiosas para a chegada do bichano: racao para filhotes, areia sanitaria, caixinha, potinhos para agua e comida. E eh claro, varias pesquisas na internet sobre cuidados de gatinhos.

Depois de aguardar 45 dias, quando os filhotinhos sao desmamados, fomos la escolher e buscar meu futuro filhote. :) Eu pedi que meu namorado escolhesse, pois eu fiquei encantada com todos. Ele bateu o olho numa femea, do tipo (Egyptian Mau), e disse que era ela. Eu tinha em mente ter um filhote macho, mas concordei.

Depois do estranhamento inicial do novo lar, Frida inspecionou o local e ja escolheu seu primeiros cantinhos favoritos. Da minha parte, veio a adaptacao de ter MAIS um sob os meus cuidados (sim, meu namorado tambem precisa la dos seus cuidados rs): trocar a agua com frequencia, garatir que tenha racao no seu potinho e manter a areia sanitaria limpa.

Uma vez que isso entrou na minha rotina e tambem saturei meus amigos com fotos e videos de como ela era tao fofa, eu notei outros beneficios. O primeiro obvio sinal era de como eu fiquei feliz por ter encontrado ela, e agora ja estivesse fazendo parte da minha familia. Rapidamente desenvolvi um amor maternal inesperado por essa coisinha peludinha. Enquanto vendo TV, ela vinha no meu colo, se embolava como uma bolinha, e la dormia como um bebe.

Algumas amigas que sao recem-maes dizem que este eh um dos primeiros sinais de quando o relogio biologico “starts ticking”. Eu concordo ate certo ponto, mas me recuso a entrar no merito de porque ter um bichano eh MUITO mais legal que ter um filho – ate porque eu ofenderia a muitas maes fervorosas por aih.

Alem da alegria que a Frida trouxe para nossas vidas – sim, meu namorado concorda apesar de sempre ter achado que era ‘meio gay’ um homem admitir que gostasse de gato – a qualidade de vida ficou notavelmente melhor. Eu tenho um trabalho estressante que demanda muita energia (como a maioria das pessoas), porem EU tenho a dificuldade de me desligar deste desgaste. Sempre chego em casa com dores na nuca e ombros, com a mente um tanto quanto cheia e ao mesmo tempo “dormente” que eu raramente consigo ter energia pra falar ou absorver qualquer outra informacao (leia-se ’saber como foi o dia do meu namorado’).

Meu ritual era chegar em casa, sentar no sofa e ligar a TV. Embora nao prestasse atencao nenhuma, eu queria que algo me ajudasse a relaxar (que contradicao essa… TV soh me estressa – e soh descobri agora). Daih, com a Frida, ela ja vem correndo em minha direcao ao ouvir o barulho da chave na porta. Com seus miados (leia-se ‘pedidos de carinho’), eu a pego no colo e vou ate o sofa. La brincamos, faco carinho, dou um pequeno ’snack’… voila! Estamos as duas muito felizes. Com tao pouco e minimo de tempo, eu to renovada. Ja me pego sorrindo e descontraida.

Gatos sao animais inteligentes, de personalidade e surpreendentes com suas peripecias, saltos e espirito curioso e brincalhao… alem daquele velho espirito cacador que eh tao charmoso nos gatos. Sou uma eterna fa destes felinos tao leais e carinhosos.

Para quem nao eh fa de gatos, descubra qual eh seu bicho favorito, e curta muito mesmo!

Sao poucos os projetos para adocao de gatos, entao vai aqui um:

http://www.adoteumgato.com.br/index.htm


Falar ou nao falar: eis a certeza!

Em reuniao com um dos meus varios chefes, eu ouco o seguinte comentario:

Eu respeito as pessoas que tem medo de falar.

Daih em diante, eu nao prestei atencao a mais nada. Fiquei perplexa de que o objetivo da reuniao foi discutir assuntos pontuais que dependia da contribuicao de todos no entanto ele ‘concordava com o medo de falar’. Que isso significa? Que tudo bem se todos saissem calados da reuniao?

Qualquer um entenderia que essa reuniao nao teria proposito alguem, fosse esse o caso. No entanto, a matraca aqui nao se controla. Eu juro pra mim mesma que serei mais uma ‘mumia paralitica’ na proxima reuniao, mas basta cutucarem minha ferida que a minha boca ganha vida propria.

As vezes fico pensando que talvez meu (um dos) chefe tava na verdade se referindo ao direito ao silencio. Eh inimaginavel pra mim a vida sem que eu possa expressar o que penso quando o momento pede para isso. Este sim seria o maior castigo que alguem poderia me dar.

Entao, no meio da reuniao, me vejo divagando sobre o que estariam estas ‘mumias paraliticas’ pensando. Sera que concordavam mesmo com o que estava sendo dito? Ou pior, sera que nao tinham nada de util pra agregar ao assunto em discussao? Divertido seria flagrar um fazendo uma lista mental do que fazer no fim de semana, ou mesmo a lista de compras do mercado. Ah, mais engracado ainda seria pegar alguem que sorri o tempo todo e descobrir que seu pensamento esta em despir as pessoas mentalmente.

Eh, cada um, um misterio. Eu, ja por outro lado, nao tenho misterio algum. Nao sobra porque a boca nao deixa. E sou tao feliz, mas TAO FELIZ quando falo aquilo que esta me apertando o peito, que me sufoca e faz doer a garganta e isto cai nos ouvidos que o TEM que ouvir. Um fluxo me invade de completo extase, que se tivesse maos me deixaria ate descabelada.

Tanto isso eh verdade, que mesmo com quase nenhuma visita a este blog, ja me sinto realizada de poder escrever sobre o que me der na telha, sem preocupacao de publico, julgamento ou consequencias.

Mas pensando mais um pouco sobre o tal comentario, me da um asco em suspeitar que poderia ser isso um atentado meu direito de expressao. Vindo de um “superior” (yeah right), aquilo podia quase ser uma ameaca. Por sorte nao foi este o meu pensamento na hora, pois o resultado seria eu levantando da cadeira sem muitas excusas e com um olhar de terror.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Celebracao da honra, felicidade e visao otimista da vida - conhece alguma?

O povo japones tem um belo simbolo para tal celebracao:


Nao se trata de mera admiracao por flores. Trata-se do Hanami. A cerejeira floresce por um breve periodo de ate duas semanas, somente uma vez por ano. Isso ocorre entre o fim de marco e o comeco de abril. Neste festival, familias fazem piquenique nos parques. Os mais desinibidos bebem saquê e até cantam e dançam para celebrar a ocasião, sob as cerejeiras, permanecendo ali ate o por-do-sol. Apreciadores de flores de cerejeiras não faltam. Eles se reúnem em grupos e passam horas observando as belas paisagens que a primavera traz.

O hábito já tem mais de dez séculos e exige a dedicação dos participantes, já que, em cada região, o espectáculo só dura duas semanas. Para chegar no local e dia exatos, eles contam com a ajuda da Agência Meteorológica Japonesa, que informa até em boletins televisivos o momento do florescimento.

Agora, por que seria esta flor simbolo de honra, felicidade ou otimismo? A Sakura (flor de cerejeira) tem uma vida breve que remete a efemeridade da vida dos samurais, que eram tao dedicados e leais aos seus mestres. Os samurais eram tambem dispostos a morrer em defesa e lealdade a seus mestres, daih trazendo tambem o significado de honra ao simbolo. A simbologia é tão intensa que o povo venera e respeita como a própria bandeira japonesa ou o Hino Nacional.

Aqui no Brasil ainda eh possivel ver tal celebracao onde as colonias japonesas se incubiram de trazer e cultivar tais mudas de Sakura. Para aqueles que nao estao nestas proximidades, resta considerar as alternativas. Uma celebracao em torno de valores tao delicados e puros, talvez eu nao conheca outro igual. Muito temos que aprender destas civilizacoes milenares.

Todos vivemos no mesmo mundo, e com certeza podemos contemplar a majestade de um por-do-sol, a forca imponente do mar que quebra sobre as pedras, a inteligencia instintiva em um animal. A vida contemporanea nao deixa tempo para pequenos gestos de contemplacao, mas somos nos que podemos abrir este espaco. Voce aih consegue pensar em como celebrar a vida?

Marcadores: , , ,